18 de set de 2009



Penso nas coisas que nos confessam,
nas palavras de amor que se
enfiam no meio dos nossos beijos.

Penso nos endereços que levam
nossos corpos a seus destinos.

Penso nos sinos que tocam na
nossa alma quando o amor nosso
e seu alvoroço se cumprem.

E a paz nos apalpa,
e a paz nos cobre com o
sono da calma.

Autora: Elisa Lucinda

7 comentários:

Lucimar Simon disse...

A razao de tudo se encontrar é o sentimento de amar e viver esta vida tao tenue, esta vida tao fragil e linear, eita essa vida que ela se acabe quando acabar...


um carinho...

Andrea Mari disse...

adorei a maneira como tu se descreve...quase sempre me sinto assim...to te seguindo! haha bjosssss

ventosnaprimavera disse...

Sandra, estou conhecendo seu blog agora e já deparo com essa poesia linda de demais, inspirada no âmago da alma e seu blog também é lindo demais.Parabéns.Arnoldo Pimentel
Se puder visite meu blog
http://ventosnaprimavera.blogspot.com
Feliz fim de semana, beijo no coração.

Andréia Santana disse...

Nossa, adorei o texto... muito lindo!

Olha só... tem um selo para você em meu bloguito... mas vc não é obrigada a publicar, tá!? Só quero que vc saiba que seu blog É UM SONHO.

Bjks e tenha um ótimo domingo

1manview disse...

Lindo texto e imagem

Andreia Ribas disse...

Porque tudo começa no inicio e termina no final mas a certas coisa que nem inicio conseguem ter
Continua a escrever , dou-te os meus parabens por tal blog **

Barbara Galvão disse...

Liiiindo demais!

Beijo